Peça do mês de agosto

Voltar

Prato. Lagosta

1888

Manuel Cipriano Gomes Mafra

12,6 x Ø 41,2 cm

Inv. MC 1107

Manuel Cipriano Gomes Mafra (1829 – 1905)

 

Manuel Mafra foi autor do primeiro momento de renovação da cerâmica das Caldas da Rainha, e laborou no período de 1853 a 1905.

Desenvolveu uma vasta obra marcada pela vertente naturalista inspirada na obra de Bernard Palissy e pelo contacto que teve com as produções europeias das coleções do Rei D. Fernando II, que o protegeu. Sendo atribuída a denominação de Fornecedor da Casa Real, é autorizado pelo Rei a usar a coroa real nas marcas das suas peças de cerâmica.

O conhecimento obtido de artistas e obras do exterior levou o ceramista a introduzir novas técnicas, como a do musgado (aperto do barro através  de um peneiro de rede fina, retirado do lado oposto com palheta ou canivete), assim como novas técnicas de policromia, sendo também da sua autoria e das suas irmãs – Luisa e Mariana Gomes – a técnica da verguinha (entrelaçar de fios de barro em suporte de gesso).

As cerâmicas de Manuel Mafra distinguem-se pela excelente decoração de ornamentos variados, aplicados e relevados, de grande realismo e com representações animalistas e vegetalistas, com destaque para macacos, leões, lagartos, cobras, rãs, borboletas, um grande sortido de frutos, bem como diversos elementos da fauna.

A obra de Manuel Cipriano Gomes Mafra foi distinguida e premiada com medalhas em várias exposições internacionais, reconhecimento merecido, pela sua vasta criatividade e diversidade na produção de cerâmica artística.

 

Data: 06/08/2019 a 31/08/2019

Local: Museu da Cerâmica | Caldas da Rainha

Publicação: 05-08-2019

Categorias

Partilhar

Notícias e Eventos

Em Destaque