MOSTEIRO | Jornadas Europeias do Património

Voltar

JORNADAS EUROPEIAS DO PATRIMÓNIO
25, 26 e 27 de setembro 2020
Mosteiro de Santa Clara-a-Velha, Coimbra

As Jornadas Europeias do Património são uma iniciativa anual do Conselho da Europa e da União Europeia que envolve mais de 50 países, no âmbito da sensibilização dos povos europeus para a importância da salvaguarda do Património. Neste sentido, cada País elabora anualmente um programa de actividades a nível nacional, a realizar em Setembro, acessível ao público gratuitamente. 
A ideia base da iniciativa é promover o acesso aos monumentos e sítios, convidando à participação activa na descoberta de uma herança cultural comum, implicando o envolvimento dos cidadãos europeus com o património cultural. Os objectivos principais são reforçar os sentimentos de identidade cultural, de memória colectiva e de afirmação de um património comum cuja riqueza reside na sua diversidade.
As Jornadas Europeias do Património representam, por isso, uma celebração da solidariedade internacional, do diálogo e da diversidade culturais, constituindo momentos de reapropriação dos vestígios culturais do passado.

Participe nas atividades do Mosteiro de Santa Clara-a-Velha!

  

EXPOSIÇÃO BRANCO NO BARRO
De 25 de setembro 2020 a 31 de março 2021
Abertura dia 25 de setembro 2020, 10 horas

As religiosas de Santa Clara de Coimbra, provindo das mais ilustres famílias, traziam os usos, os hábitos requintados e os vícios da aristocracia da época. Ignorando as severas restrições impostas pela Regra austera, faziam-se acompanhar de objetos que evidenciavam não só o seu estatuto familiar, como também, testemunhavam práticas, modas e aspetos do quotidiano extra muros.

Os milhares de fragmentos cerâmicos recolhidos durante as escavações arqueológicas, realizadas no Mosteiro de Santa Clara-a-Velha, são prova do prestígio e riqueza da comunidade que o habitou ao longo de mais de três séculos. Entre os exemplares resgatados, datáveis dos séculos XVI e XVII, destaca-se a coleção de cerâmica vermelha fina pintada a engobe branco composta por 19.134 fragmentos e peças inteiras.

Apesar das grosseiras características técnicas que apresentam, a gramática decorativa do espólio do Mosteiro é bastante variada. Regra geral, estes objetos encontram-se cobertos por uma fina camada de engobe, sobre a qual eram desenhados a pincel os motivos a branco. As peças exibem composições geométricas (pontos, linhas retas, linhas onduladas, reticulados), iconográficas (flores) ou apresentam uma mistura dos dois tipos de elementos.

A exposição aborda uma perspetiva multidisciplinar, recorrendo a várias áreas do conhecimento, nomeadamente a antropologia cultural, a arqueologia e a história.

 

VISITAS GUIADAS À EXPOSIÇÃO “BRANCO NO BARRO”
Dias 25, 26 e 27 de setembro 2020
Horário: 10H30 | 11H30 | 12H30 | 14H30 | 15h30 | 16H30
Número máximo de participantes por visita: 6
Duração: 45 minutos

A visita inclui uma apresentação no auditório e visionamento de vídeo. É conduzida por especialistas na área de antropologia e arqueologia.
Inscrição obrigatória através do email mosteiro.scvelha@drcc.gov.pt 
+ info 239 801 160

 

OFICINA PEDAGÓGICA “BRANCO NO BARRO”
Dias 25, 26 e 27 de setembro 2020
Horário: Das 10h00 às 12h00 |  Das 14h00 às 16h00
Número máximo de participantes por oficina: 6
De forma lúdica e interativa as crianças têm contacto com a cerâmica comum, conhecendo a sua finalidade, na visita à exposição permanente. Na oficina de trabalho assistem a um vídeo animado sobre o ofício do oleiro, tomando conhecimento da modelagem do barro até ao produto final. Os motivos pintados nas peças de cerâmica serão o mote para a decoração de uma tampa em barro, finalizando a ação educativa.

Inscrição obrigatória através do email semscv@drcc.gov.pt
 + info 239 801 160

 

CONFERÊNCIA "ENTRE PRATOS E PANELAS: COZINHAR E COMER EM COIMBRA NOS SÉCULOS XVI E XVII" com João Gomes
Sábado 26 de setembro, 16 horas 
Local: Auditório do Mosteiro de Santa Clara-a-Velha
Número máximo de participantes: 25

Licenciado em Arqueologia e mestre em História da Arte pela Universidade de Coimbra, João Gomes é doutorando no programa de doutoramento “Patrimónios Alimentares: Culturas e Identidades” na mesma instituição, sendo bolseiro da Fundação para a Ciência e Tecnologia com o projeto de doutoramento “A doçaria portuguesa. Origens de um património alimentar”.
É docente na Licenciatura de Gastronomia, da Escola Superior de Educação de Coimbra/Escola de Hotelaria e Turismo de Coimbra. Investigador do Centro de Estudos Clássicos e Humanísticos da Universidade de Coimbra. Está associado ao projeto de investigação “DIAITA: Património Alimentar da Lusofonia”, onde tem desenvolvido estudos sobre literatura culinária/gastronómica, práticas sociais e culturais em contexto alimentar e cultura material associada à mesa e cozinha, com especial foco na Idade Moderna portuguesa.

Inscrição obrigatória através do email mosteiro.scvelha@drcc.gov.pt 
  + info 239 801 160

 

CONFERÊNCIA "A RECONSTITUIÇÃO DOS INSTRUMENTOS DE CORDA DA IDADE MÉDIA E DO RENASCIMENTO", com Orlando Trindade
Domingo 27 de setembro, 16 horas 
Local: Auditório do Mosteiro de Santa Clara-a-Velha
Número máximo de participantes: 25

Orlando Trindade tem-se dedicado à construção e restauro de cordofones, com especial interesse pelos instrumentos antigos. Desde o ano 2000 que estuda e colabora com músicos, investigadores, musicólogos e outros construtores, sempre com o objetivo de realizar o melhor trabalho possível no domínio da reconstituição histórica deste património.
Já construiu réplicas destes instrumentos para vários músicos e grupos nacionais e estrangeiros. Paralelamente também se dedica à construção dos instrumentos portugueses de cordas tradicionais.

Inscrição obrigatória através do email mosteiro.scvelha@drcc.gov.pt 
+ info 239 801 160

 

Data: 25/09/2020 a 27/09/2020

Local: Mosteiro de Santa Clara-a-Velha | Coimbra

Publicação: 12-09-2020

Categorias

Partilhar

Notícias e Eventos

Em Destaque