Participe nas atividades educativas

... um Museu para todos!

+
X

O Serviço Educativo do Museu Dr. Joaquim Manso pretende aproximar o Museu à Comunidade, para melhor cumprir a sua função educativa, organizando atividades diversificadas, para várias idades e públicos.

As suas coleções são variadas, desde objetos etnográficos e arqueológicos, testemunhos da evolução geológica e um considerável acervo artístico e fotográfico.

Qualquer área disciplinar pode, aqui, encontrar elementos enriquecedores da aprendizagem.

Acompanhe a nossa programação, proponha-nos projetos educativos e de parceria, embarque connosco em novos desafios!

Consulte alguns dos projetos desenvolvidos entre 2009-2018.

Contactos
Deolinda Brites | Dóris Santos
Rua D. Fuas Roupinho - Sítio
2450-065 Nazaré | Portugal
Telef.: (+351) 262 562 801
e-mail: mjmanso@drcc.gov.pt
https://www.facebook.com/MuseudaNazare

Formulário on-line para marcação de Visitas Guiadas

Formulário on-line para marcação de Atividades Educativas

Visitas Guiadas

+
X

Visitas Guiadas

O Museu Dr. Joaquim Manso fica localizado no Sítio da Nazaré, junto ao Promontório, de onde se avista uma das mais belas praias de Portugal.

A pesca e as atividades relacionadas marcam esta região e determinam a própria identidade portuguesa, como país de extensa costa e vocação marítima.

O Museu da Nazaré representa esta identidade histórico-cultural, com incidência na cultura do mar. As suas coleções são diversificadas, desde objetos etnográficos e arqueológicos, interessantes testemunhos da evolução geológica e um considerável acervo artístico e fotográfico.

Pretendemos sempre aproximar o Museu à Comunidade, para melhor cumprirmos a nossa função sócio-educativa. 

Qualquer área disciplinar pode, aqui, encontrar elementos enriquecedores da aprendizagem em contexto escolar ou académico.
Mediante marcação prévia e sujeitas às condições de espaço, podem ser realizadas visitas guiadas a grupos escolares, instituições de solidariedade social, passeios turísticos e sénior, entre outros.

Fica o convite para visitar a Nazaré e o Museu Dr. Joaquim Manso!

 

Atenção!

- A CALENDARIZAÇÃO pode ser adequada à disponibilidade de cada grupo, articulando-se com as marcações do Serviço Educativo do Museu Dr. Joaquim Manso.

- PREPARE a visita com o grupo e estimule o seu envolvimento no Museu.

- CUMPRA o horário e a duração da atividade. Se tiver de CANCELAR a visita, avise o Museu.

- Não exceda o NÚMERO DE ELEMENTOS recomendado por grupo (pode ser necessário dividir a visita em várias sessões).

- APÓS A VISITA ESCOLAR, é importante os alunos desenvolverem trabalhos que consolidem e enriqueçam as descobertas e aprendizagens. O Museu tem interesse em conhecer estas iniciativas. Esperamos pelas vossas notícias!

 


Horário de visitas guiadas
terça-feira a sexta-feira
10h-12h30 e 14h-17h30

Duração: 30 a 60 minutos (máx.)

N.º participantes: 25 (máximo por grupo)

Visita guiada com marcação prévia: 1€/participante (gratuitidade de acordo com as condições regulamentadas)


Horário para marcação de visitas guiadas
segunda-feira a sexta-feira
9h30-12h30 e 14h-17h30


Contactos
Deolinda Brites | Dóris Santos
Rua D. Fuas Roupinho - Sítio
2450-065 Nazaré | Portugal
Telef.: (+351) 262 562 801
e-mail: mjmanso@drcc.gov.pt
https://www.facebook.com/MuseudaNazare

Formulário on-line para marcação de visitas guiadas

 

 

"(Re)Projeções" | O Museu foi ao Externato

+
X

Reprojeções Nazare

"(Re)Projeções" é um projeto educativo que, no ano letivo 2017-2018, marca a parceria entre o Museu Dr. Joaquim Manso e o Externato D. Fuas Roupinho.

Os alunos do curso de Artes Visuais  (11º e 12º ano) aventuram-se num novo projeto que tem como objetivo renovar e explorar tradições associadas às vivências nazarenas.

Fazem parte do projeto a exploração e introdução ao vídeo mapping através de uma linguagem artística para explorar os padrões dos "cachenés" (lenços) do traje tradicional feminino, baseando-se também na obra do ceramista Mário Reis, nomeadamente nos painéis que se encontram na Gare do Ascensor da Nazaré.

Este projeto educativo resulta da parceira entre o Externato D. Fuas Roupinho, Museu Dr Joaquim Manso, Reaction AV e Mário Reis.

A 30 de janeiro teve início a primeira sessão do projeto, que culminará a 25 de maio.

Saiba mais AQUI.

 

Como se veste a Nazaré

+
X

Como se veste a Nazaré

Dizem que as mulheres da Nazaré usam 7 saias e que escondem uma algibeira sob o avental.

E que os homens guardavam o dinheiro dentro do barrete da cabeça.

Queres conhecer estas e outras tradições do Traje da Nazaré? Esta é uma atividade em que vais descobrir os tecidos e modelos do traje tradicional da Nazaré, masculino e feminino, na sua versão de trabalho e de festa.

Após visita ao Museu, chamando a atenção para o aspeto funcional e decorativo, para os tecidos e respetiva confeção do traje tradicional da Nazaré, segue-se a exploração de uma “maleta-pedagógica”, em que cada criança pode vestir bonecos com miniaturas de peças (em tecido).

Esta é uma atividade que associa o aspecto lúdico à aprendizagem sobre a estrutura sócio-económica de um traje funcional associado à pesca, ainda diariamente utilizado por muitas mulheres da Nazaré.

Objetivos gerais:
Realçar a dimensão funcional e identitária do traje tradicional da Nazaré.

Palavras-chave:
Trajes tradicionais | Pescador | Peixeira | Identidade | Etnografia | Cultura marítima

Público-alvo: 4 a 10 anos
Duração aprox.: 1h
terça-feira a sexta-feira, mediante marcação prévia: 1 €/participante
Grupo (máx. 20-25)

Marcações:
MUSEU DR. JOAQUIM MANSO – MUSEU DA NAZARÉ
telef. 262 562 801 | e-mail: mjmanso@drcc.gov.pt (Deolinda Brites / Dóris Santos)
https://www.facebook.com/MuseudaNazare

Como se faz um barco

+
X

Como se faz um barco

Puxa… Puxa… Duas fileiras de homens, mulheres e crianças puxam a enorme rede de arte xávega, do mar para a praia. Eis que está “aboiada”! Há sardinhas para todos…

 

Esta é uma atividade em torno das várias embarcações e “artes de pesca” (redes, armadilhas e anzóis) tradicionais, terminando na exploração da pesca de arte xávega, outrora praticada na enseada na Nazaré, com auxílio de uma embarcação própria, conhecida pela sua proa pontiaguda.

Vamos conhecer os segredos desta pesca tão característica, explorar a sua rede (miniatura), construir barcos em papel (origami) e, no fim, participar num divertido jogo de “pesco eu, pescas tu”. Quem pesca mais?

 

Objetivo geral

Sensibilizar para o conhecimento da pesca artesanal da Nazaré, nomeadamente da arte xávega, valorizando a cultura popular e o equilíbrio dos recursos marinhos.

 

Palavras-chave

Embarcações | Pescador | Pesca | Recursos marinhos | Identidade | Etnografia | Cultura marítima

 

Público-alvo: 6 aos 12 anos
Duração aprox.: 1h
terça-feira a sexta-feira, mediante marcação prévia: 1 €/participante
Grupo (máx. 20-25)

 

Marcações:
MUSEU DR. JOAQUIM MANSO – MUSEU DA NAZARÉ
telef. 262 562 801 | e-mail: mjmanso@drcc.gov.pt (Deolinda Brites / Dóris Santos)
https://www.facebook.com/MuseudaNazare

 

Lendas e histórias da Nazaré

+
X

Lendas e histórias da Nazaré

Numa manhã de nevoeiro, vinha D. Fuas Roupinho em perseguição de um veado, quando este se despenha no mar. “Nossa Senhora da Nazaré, salvai-me!”, grita o receoso cavaleiro, lembrando-se de uma escultura que há muito ali estava escondida numa gruta. E, de imediato, o cavalo parou no cimo do rochedo, onde se diz ainda estar lá a marca da sua pata…

Este é o início de uma história fantástica que, desde logo, atraiu peregrinos e turistas ao “Sítio” da Nazaré e que nos vai permitir falar da força e beleza do mar, dos nossos medos e maldades, do bem e da amizade.

 

Visita ao Museu centrada nesta temática, com recurso a figurinos de cartão das personagens da lenda do milagre de Nossa Senhora da Nazaré a D. Fuas Roupinho. No final, vamos ver “Quem quer ser o cavaleiro D. Fuas”?

 

Objetivo geral:

Demonstrar a dimensão cultural e identitária da lenda do Milagre de Nossa Senhora da Nazaré, com referência a D. Fuas Roupinho, Capela da Memória e respetivo Santuário.

 

Palavras-chave:

Lendas | Identidade | Valores do Bem e do Mal | Cultura marítima

 

Público-alvo: 4 aos 10 anos
Duração aprox.: 1h
terça-feira a sexta-feira, mediante marcação prévia: 1 €/participante
Grupo (máx. 20-25)

 

Marcações:
MUSEU DR. JOAQUIM MANSO – MUSEU DA NAZARÉ
telef. 262 562 801 | e-mail: mjmanso@drcc.gov.pt (Deolinda Brites / Dóris Santos)
https://www.facebook.com/MuseudaNazare

 

Nós do Museu

+
X

Nós do Museu

Sabes que com uma simples corda se podem fazer muitos “nós”? Quem anda ao mar deve conhecer os “nós de marinheiro”.
Vem descobrir os “nós de marinheiro” que existem no Museu Dr. Joaquim Manso e aprender a fazer o “nó direito”.

A atividade “Nós do Museu” tem como objetivo aproveitar o espólio do Museu da Nazaré para divulgar o conhecimento dos pescadores / marítimos sobre a arte “nós de marinheiro”.

Vamos falar sobre a palavra “Nós”, descobrir e identificar os “nós” existentes nas embarcações e na coleção do Museu e, no fim, todos os alunos são convidados a fazer o “nó direito”.

 

Palavras-chave:

Nó | Nós | Marinheiro | Pescador | Identidade | Amizade | Segurança | Ornamentação | Família | Etnografia | Cultura marítima

 

Objetivos gerais:

Dar a conhecer os “Nós” de marinheiro e trabalhar a questão da identidade individual e de grupo.

 

Público-alvo: 6 aos 12 anos
Duração aprox.: 1h
terça-feira a sexta-feira, mediante marcação prévia: 1 €/participante
Grupo (máx. 20-25)

 

Marcações:
MUSEU DR. JOAQUIM MANSO – MUSEU DA NAZARÉ
telef. 262 562 801 | e-mail: mjmanso@drcc.gov.pt (Deolinda Brites / Dóris Santos)
https://www.facebook.com/MuseudaNazare