Voltar

Saiba mais...

 

Camisola de pescador
Caxemira, dim. 65x49 cm
Comprado a Maria Bôta Balau, 1976
Museu Dr. Joaquim Manso inv. 453 Etn.

 

Atualmente, durante o período do Carnaval (que na Nazaré começa a ser celebrado desde o início de janeiro), é ainda frequente ver alguns homens envergando a “camisa à pescador”, assim homenageando e expressando a sua ligação às tradições piscatórias da comunidade.

Da mesma forma, nesta época, muitas nazarenas ostentam um “cachené” (lenço) ao pescoço, mesmo as que já não usam o traje tradicional no dia-a-dia.

Esta é uma camisola de caxemira de fundo bege com quadrados em tons de preto, verde e laranja, tendo à frente as habituais três pestanas pespontadas e enviesadas, terminando em bico. Uma pestana central, partindo do colarinho, remata a abertura da camisa, que fecha com botões e, a partir do bico, há uma prega central que dá roda à camisa. As pestanas laterais partem da costura da ombreira. O colarinho é alto, de ida e volta, de pontas arredondadas e pespontado. Não tem cava recortada e as mangas são folgadas, terminando por punho voltado que fecha com botão.

Para saber mais sobre esta e outras camisolas existentes no Museu Dr. Joaquim Manso consulte MatrizNet.
 

camisola pescador nazaré

Data:

Local: Museu Dr. Joaquim Manso | Nazaré

Publicação: 04-02-2020

Categorias

Partilhar