Voltar

Objeto do Mês | agosto 2019

 

Traineira “Pastorinha”
Miniatura, madeira
alt. 41 x larg. 18 x comp. 46 cm
embarcação original: comp. 10,88 m x boca 3,37 m, TB 11,08 t
Doado / Espólio de Eurico de Castro Silva
Museu Dr. Joaquim Manso inv. 1150 Etn.


A miniatura corresponde à embarcação original registada na Capitania do Porto da Nazaré em 1947, pela Sociedade “Tomé Vagos & Cª”, e construída por Júlio do Carmo Salvador. Em 1953, passou a pertencer à sociedade de pesca “A Pastorinha, Lda.”.

Destinava-se à pesca da sardinha com “arte de traineira”, uma rede de cerco que envolve o pescado.

Tinha como auxiliares uma lancha para a faina e uma barca para a ligação entre o mar e a terra.

Na Nazaré, as traineiras, embarcações já motorizadas, começaram a ser utilizadas nos finais dos anos 1920. Foram sendo substituídas pelas “rapas” a partir da década de 1970.

Trata-se de uma embarcação de convés corrido e borda falsa e com as correspondentes amuradas e alcaxas, delimitada pela borda (alcatrate / talabardão) e cinta. Apresenta popa de leme por fora e casa de motor. No convés, existem duas escotilhas que dão acesso a dois compartimentos: o “rancho”, também chamado localmente "leito de proa", que se destinava a abrigo da companha, e o “porão” para o pescado. Tem luzes de sinalização. Apresenta o número de registo na Capitania: N1720C. Na proa, tem também a cruz de Cristo.

Na fotografia de Álvaro Laborinho, "Folclore. Dançando na praia" (MDJM inv.1597 Fot.), avista-se a traineira "Pastorinha".

1579 fot

Mais informação sobre esta obra (MatrizNet).

 

 

pastorinha

Data: 01/08/2019 a 31/08/2019

Local: Museu Dr. Joaquim Manso | Nazaré

Publicação: 02-08-2019

Categorias

Partilhar